perspectivas

Segunda-feira, 25 Julho 2011

A opinião do conhecido ateu Sam Harris acerca do norueguês Anders Behring Breivik

«It has been widely reported that Breivik is a “Christian fundamentalist.” Having read parts of his 1500-page manifesto (2083: A European Declaration of Independence), I must say that I have my doubts. These do not appear to be the ruminations of an especially committed Christian.»

via The Blog : Christian Terrorism and Islamophobia : Sam Harris.

Isto explica por que razão só nos me®dia portugueses se continua a falar em “fundamentalista cristão”, quando se referem a Anders Behring Breivik; nem os ateus mais famosos do mundo acreditam naquilo que os me®dia portugueses propalam.

3 comentários »

  1. […] A opinião do conhecido ateu Sam Harris acerca do norueguês Anders Behring Breivik (via perspectivas) Posted by Charles Fernando on julho 25, 2011 «It has been widely reported that Breivik is a “Christian fundamentalist.” Having read parts of his 1500-page manifesto (2083: A European Declaration of Independence), I must say that I have my doubts. These do not appear to be the ruminations of an especially committed Christian.» via The Blog : Christian Terrorism and Islamophobia : Sam Harris. Isto explica por que razão só nos me®dia portugueses se continua a falar em “fundamentalista cristão” … Read More […]

    Gostar

    Pingback por A opinião do conhecido ateu Sam Harris acerca do norueguês Anders Behring Breivik (via perspectivas) | Lux Lucet in Tenebris — Segunda-feira, 25 Julho 2011 @ 10:13 pm | Responder

  2. Por que escolhem uma identidade para apontar?

    Por que não o terrorista maçon?
    Por que não o terrorista solteirão?
    Por que não o terrorista londrino ataca a Noruega?
    Por que não o terrorista ex-milionário?

    Gostar

    Comentar por leonardomalves — Quinta-feira, 28 Julho 2011 @ 4:57 pm | Responder

    • Em primeiro lugar, você faz uma pergunta (Por que escolhem uma identidade para apontar?) e depois dá a resposta (Por que não o terrorista maçon? Por que não o terrorista solteirão? Etc.).

      Portanto a essência da sua pergunta foi respondida por você mesmo.

      Em segundo lugar, há que distinguir aquilo que é privado e do foro íntimo daquilo que é público e político.

      É uma tristeza que eu esteja a escrever isto quando o comentário foi escrito, aparentemente, por um estudante de antropologia.

      O facto de um terrorista ser, por exemplo, solteirão, ou cardíaco, ou esquizofrénico, etc., é do foro privado do terrorista. Mas se esse terrorista assume uma ideologia política, as características dele passam a ser publica utilitas (na velha concepção do direito romano).

      O conceito romano de publica utilitas baseou-se na concepção política da cidade grega, onde a vida estritamente privada não era considerada parte da política.

      Gostar

      Comentar por O. Braga — Quinta-feira, 28 Julho 2011 @ 5:28 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: