perspectivas

Domingo, 27 Março 2011

A barbárie, na Inglaterra politicamente correcta, era inevitável !

Nunca existiu em Inglaterra tamanha violência em manifestações públicas — com a excepção da manifestação dos estudantes, em Londres, há meia dúzia de meses.

O que estamos a assistir em Inglaterra (vejam os vídeos) é produto da revolução politicamente correcta nos costumes. Era inevitável que todo um processo de dissolução dos costumes e da tradição da cultura inglesa desse nisto.

Porém, ainda “a procissão vai no adro”. Um povo que se diz maioritariamente secular e mesmo anti-religioso, encaixa que nem uma luva na estratégia de António Gramsci, que defendia a ideia segundo a qual a condição para a instalação do comunismo na Europa ocidental seria a erradicação cultural da religião. Censurando a religião a nível de toda a sociedade, cortam-se os laços culturais com o passado histórico; a sociedade passa a viver em um presentismo, como se ela tivesse tido início há poucas décadas atrás. A ética e a moral tradicionais são recusadas; e o resultado está à vista.

Esta é uma das razões porque a Esquerda em geral ataca as religiões. No caso da esquerda fabiana e, por exemplo, de Mário Soares, esse ataque às religiões traduz-se numa ânsia de controlo hierárquico das religiões a partir das suas cúpulas — e por isso temos um clero católico dócil e submisso à Esquerda marxista cultural.

O que se está a passar em Inglaterra tende a piorar e parece-me que a sociedade inglesa já passou o ponto de não-retorno, e de tal forma que Theodore Dalrymple, que é ateu, afirma que é necessária a reintrodução do Cristianismo na cultura do povo inglês.

4 comentários »

  1. Devido a um trabalho, e convivência de milênios de desenvolvimento social e político, a sociedade de cada país chegou a um denominador comum, que é a moral e os bons costumes, ou seja a ética, o maior problema da sociedade hoje, é conviver com a informação maciça, em um volume tal, que não podemos absorver, ou não temos tempo para absorver, tamanha quantidade de informações que somos bombardeados todos os dias. E isto tudo se deve a maior revolução que já houve, a da comunicação, a revolução tecnológica. A técnologia levou 100 anos para se desenvolver, tal como está hoje, e a sociedade levou milênios para chegar aonde chegou hoje, mudar tudo em um século, é algo demoniaco, perdemos toda e qualquer referência, ética social, tudo está se pasteurizando, e por isto, pela velocidade em que tudo acontece, nos sentimos perdidos, pois não temos como descrever a ética que vivemos hoje, e não temos perspecticas de como ela será em um futuro breve, a ética está se tornando mundial, ou seja, tudo que as sociedades levaram milênios para formar está se desmoronando, devido a aproximação excessiva destas sociedades tão distintas, e suas morais e bons costumes, que em cada região é impar.

    Gostar

    Comentar por Luiz Vivanco — Quinta-feira, 31 Março 2011 @ 8:29 pm | Responder

  2. Devido a um trabalho, e convivência de milênios de desenvolvimento social e político, a sociedade de cada país chegou a um denominador comum, que é a moral e os bons costumes, ou seja a ética, o maior problema da sociedade hoje, é conviver com a informação maciça, em um volume tal, que não podemos absorver, ou não temos tempo para absorver, tamanha quantidade de informações que somos bombardeados todos os dias. E isto tudo se deve a maior revolução que já houve, a da comunicação, a revolução tecnológica. A técnologia levou 100 anos para se desenvolver, tal como está hoje, e a sociedade levou milênios para chegar aonde chegou hoje, mudar tudo em um século, é algo demoniaco, perdemos toda e qualquer referência, ética social, tudo está se pasteurizando, e por isto, pela velocidade em que tudo acontece, nos sentimos perdidos, pois não temos como descrever a ética que vivemos hoje, e não temos perspecticas de como ela será em um futuro breve, a ética está se tornando mundial, ou seja, tudo que as sociedades levaram milênios para formar está se desmoronando, devido a aproximação excessiva destas sociedades tão distintas, e suas morais e bons costumes, que para cada região é impar.

    Gostar

    Comentar por Luiz Vivanco — Quinta-feira, 31 Março 2011 @ 8:29 pm | Responder

  3. Esta é uma das razões porque a Esquerda em geral ataca as religiões. No caso da esquerda fabiana e, por exemplo, de Mário Soares, esse ataque às religiões traduz-se numa ânsia de controlo hierárquico das religiões a partir das suas cúpulas — e por isso temos um clero católico dócil e submisso à Esquerda marxista cultural.

    não percebo porquê que não expulsam o islão.

    Gostar

    Comentar por \ — Sexta-feira, 1 Abril 2011 @ 1:01 am | Responder

  4. In Blackpool (UK) the EDL held a demonstration to support the reopening of the Charlene Downes case (the English girl seemingly raped, murdered and sold as kebab meat by a Muslim kebab shop owner). Charlene’s family were present and hundreds of demonstrators turned out. There were no UAF counter protesters so the demonstration was completely peaceful. So, what do we hear about it from the mainstream media: nothing. Absolutely nothing! A report with a video of speeches made at the Blackpool demo can be accessed here: http://durotrigan.blogspot.com/2011/03/edl-blackpool-demo-report-justice-for.html

    Gostar

    Comentar por ' — Sexta-feira, 1 Abril 2011 @ 8:38 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: