perspectivas

Sábado, 26 Março 2011

Breve história da Reforma luterana (2)

Filed under: curiosidades,Europa — O. Braga @ 5:04 pm
Tags: , , ,

Martinho Lutero estudou Direito mas teve uma crise de saúde que o levou a abandonar os estudos. No meio dessa crise, jurou que dedicaria toda a sua vida à Igreja Católica, se sobrevivesse, naturalmente. E sobreviveu.

Fez-se monge augustiniano (chegou à posição de vigário-geral), e da influência filosófica de Santo Agostinho, Lutero herdou o determinismo existencialista — em oposição aos “futuros contingentes” do livre-arbítrio humano, de São Tomás de Aquino.

Conclui Lutero que não são as boas obras que salvam o Homem, mas é apenas e só a Misericórdia Divina que o salva; segundo Lutero, o crente cristão não precisa de fazer boas obras nem ajudar o próximo, porque a sua salvação está já determinada por Deus desde o princípio dos tempos — alegadamente, e segundo Lutero, existe uma plêiade de eleitos por Deus, desde que o mundo é mundo. Este mesmo tipo de herança de uma filosofia determinística foi adoptada pela escola de Port-Royal e depois pelo Jansenismo.

Neste sentido, e tal como a escola de Port-Royal e o Jansenismo, o luteranismo é um marco importante do ressurgimento do movimento gnóstico da antiguidade tardia, que deu origem aos movimentos revolucionários dos séculos XVIII e XIX.

Uma das principais características do gnosticismo da antiguidade tardia é a divisão da humanidade entre os eleitos (também chamados de Pneumáticos) e os não-eleitos (também chamados de Hílicos). Desse elitismo intrínseco ao gnosticismo da antiguidade tardia surgiram posteriormente as derivas religiosas cristãs gnósticas como o luteranismo, o anabaptismo, o zuinglionismo, o calvinismo, e mais tarde a escola de Port-Royal e o Jansenismo — de que falarei no próximo postal. Todos estes movimentos defendiam a ausência do livre-arbítrio no Homem, por um lado, e a pré-determinação da salvação, por parte de Deus, por outro lado, salvação essa exclusiva de uma minoria de eleitos, e desde o princípio do mundo.

Pelo contrário, a Igreja Católica tradicional seguia então o princípio dos “futuros contingentes” de S. Tomás de Aquino — o futuro estava totalmente em aberto, e a salvação dos homens dependia da atitude destes perante a vida, e não de um determinismo estabelecido por Deus que assim dava total liberdade aos homens, assim como Ele era livre.

Sob o ponto de vista filosófico, é absolutamente inquestionável que o luteranismo nasceu com uma componente gnóstica determinística insofismável.

Parte I

1 Comentário »

  1. Há de tomar nota, que a divisão dos movimentos luteranos em incontáveis credos é uma características intrínseca dos movimentos gnósticos.

    S. Irineu foi o primeiro a notar tal característica, segundo ele “surgem mestres após mestres todo dia, e depois acusam uns aos outros”.

    Isso tem origem na falácia que expliquei em outro post, quando “o mestre” tem sua doutrina questionada teoricamente, ele alega que é necessário prática, quando tentam praticar e não dá certo, “o mestre” alega que isso ocorreu por falta de entendimento(teoria).

    Desse modo os seguidores ficam andando em círculos, não sabendo se o motivo da teoria não ter dado certo foi por falta de tentativa(prática) ou por falta de entendimento. Até hoje os marxistas querem uma “segunda chance” por que para eles a humanidade não “tentou o suficiente”, ignorando o dado histórico que milhares de doutores, pesquisadores, cientistas já tentaram o tal “socialismo verdadeiro” e não conseguiram. Foi mais fácil o homem chegar à Lua.

    No Luteranismo, isso advém da tendência que eles tem a querer realizar o paraíso na própria terra e “varrer o pecado do mundo”.

    Gostar

    Comentar por shâmtia ayômide — Sábado, 26 Março 2011 @ 9:17 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: