perspectivas

Sábado, 12 Março 2011

A tragédia do Japão e a teodiceia

Filed under: A vida custa,filosofia,Religare — O. Braga @ 11:20 am
Tags: , , , , ,

Sempre que acontece uma catástrofe natural seguida de uma tragédia humana, como a que aconteceu anteontem no Japão, o ateu pergunta: “Se Deus existe e é bom, porque permitiu que tamanha tragédia humana fosse possível ?” . E o problema recorrente da teodiceia volta à discussão.

O problema das catástrofes naturais, como as que ocorreram no Haiti e agora no Japão, é diferente do das tragédias perpetradas pelos homens, como por exemplo o holocausto nazi ou o ataque às torres gémeas de Nova Iorque. O mal que os homens causam uns aos outros é da responsabilidade dos homens e fruto da sua acção, e aqui não se coloca o problema da teodiceia. Deus dá liberdade aos homens para que as tragédias por eles causadas possam ser evitadas por via da vontade e do juízo.

Embora eu não simpatize particularmente com Henry Bergson, talvez a melhor versão da justificação da teodiceia (literalmente “acção de Deus”) seja a dele. Bergson argumenta que sendo Deus omnipotente, omnipresente e omnisciente, Ele contudo apenas interfere indirectamente na História da Humanidade através da persuasão, e não de uma forma directa através da coerção.

Esta interferência indirecta e persuasiva de Deus no mundo dos homens (que inclui o habitat da Humanidade que é o próprio planeta Terra), está ligada com a própria liberdade garantida por Deus ao curso da História e ao mundo. Porém, por vezes a interferência divina no mundo dos homens torna-se directa por via da acção interceptora do Logos, e acontece o milagre.

Nós sabemos das tragédias naturais que ocorrem, mas não sabemos quantas são evitadas por via da acção do Logos.

A interferência indirecta de Deus no mundo não significa que Ele esteja ausente — como diziam alguns mitos de origem das sociedades primordiais, ou como gritou Nietzsche com a “morte de Deus”; significa apenas que a liberdade é um dos princípios constitutivos da própria natureza de Deus, de tal forma que Ele não pode ser de outro modo senão livre, e tal como Ele é livre, assim Ele concede a liberdade à sua Criação de acordo com os níveis de consciência das Suas criaturas.

A oração é a forma que o Homem dispõe para entender a influência indirecta de Deus no mundo, e através da oração os homens facilitam a acção do Logos. Jesus Cristo sublinhou esta ideia quando disse que numa comunidade sem fé, os milagres tornam-se quase impossíveis.

4 comentários »

  1. Nietzsche está morto!

    Gostar

    Comentar por Deus — Domingo, 13 Março 2011 @ 4:28 pm | Responder

  2. demostre o meu sentimentos por o acontecido no
    japão,oro,e pesso ha DEUS QUE TENHA MIZERICORDIA POR TODOOS VCS.

    Gostar

    Comentar por edigar — Terça-feira, 15 Março 2011 @ 12:39 am | Responder

  3. que deus lance um olhar especial a este povo tão sofrido

    Gostar

    Comentar por benedito miguel — Quarta-feira, 16 Março 2011 @ 1:55 am | Responder

  4. Sinto muito, muito, mesmo pelo que está acontecendo com o Japão. Adoro esse país e já li dezenas de livros sobre ele. O povo é gentil e valoroso, leal e honesto.
    Depois do terremoto, sofri com o tsunami. Agora estou sofrendo com essa ameaça de radiação. Até quando a tragédia abusará da paciência desse povo maravilhoso. Ó Deus, estende Tua proteção e protege-os.

    Gostar

    Comentar por altamira — Quinta-feira, 17 Março 2011 @ 6:38 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: