perspectivas

Domingo, 20 Fevereiro 2011

Será que a Igreja Católica ainda vai a tempo?

Filed under: Religare — O. Braga @ 10:43 pm
Tags: , , , ,

Por todo o tempo da Patrística, até ao concílio de Niceia, era ponto assente na cristandade a noção da existência da alma antes do nascimento.

Acontece que o imperador Constantino — o do império romano do oriente — era amantilhado com uma mulher de muito mau porte que ele substituiu pela sua esposa; e à prostituta, que andava “embrulhada”, entre outros machos, com o seu próprio enteado, não lhe agradavam as teorias de Orígenes e de outros padres mais tardios, que defendiam a ideia segundo a qual as pessoas mal-comportadas teriam que pagar pelos seus pecados, com língua de palmo, em uma outra vida.

Movido pelas reclamações da amante em relação à doutrina cristã então vigente, Constantino tudo fez para que Orígenes e os outros que como ele pensavam, fossem condenados como hereges no concílio de Niceia — concílio esse em que o imperador esteve presente pessoalmente, sabendo-se que não pertencendo ao clero.

A verdade é que uma espécie de prostituta mudou o curso da história da doutrina católica e conseguiu que a pré-existência da alma fosse banida. E é o banimento da pré-existência da alma que justifica que um cardeal patriarca modernista possa ter defendido o “casamento” gay.

O banimento da pré-existência da alma levou à situação caricata, em pleno século XVI, de a Igreja Católica considerar que a alma só entrava no corpo da criança em gestação, quarenta dias após a concepção. Se a Igreja Católica defendesse hoje esta tese, os abortistas viveriam em gáudio e alegria.

Eu fui educado na religião católica e considero-me católico. Em matéria de religião, não aceito nem dou lições a ninguém. Porém, é evidente que algumas coisas têm que ser mudadas na doutrina católica (que não o casamento dos sacerdotes: sou contra o casamento dos sacerdotes; só é Padre quem quer).

Só não sei se a Igreja ainda vai a tempo…

Adenda: por favor, não confundir “metempsicose” com a pré-existência da alma. A metempsicose defendia a ideia da possibilidade de regressão da alma a um estado animal e encarnação em um animal inferior. Não foi isto que Orígenes defendeu.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: