perspectivas

Quarta-feira, 15 Dezembro 2010

A crise financeira de George Soros e dos Bilderbergers, a Wikileaks e a blogosfera

George Soros

George Soros e os plutocratas globalistas estão convencidos que Portugal (e Espanha) é uma espécie de Irlanda. A verdade é que Portugal é um país independente desde há cerca de 900 anos (desde 1143), enquanto que a Irlanda é independente desde 1948. Existe aqui uma pequena diferença. A visão dos Bilderbergers em relação à realidade é presentista e, por isso, desfasada do concreto.

Numa entrevista ao Financial Times de ontem, George Soros diz que “antes de salvar a soberania dos Estados da Europa, é mais importante salvar os Bancos”. A ideia é mais ou menos a seguinte: uma vez que a Grécia foi apanhada com a boca na botija e a Irlanda com as calças na mão, então agora vale tudo porque todos os Estados deixam.

Não nos devemos esquecer nunca que George Soros esteve por detrás da maquinação da crise da Libra inglesa em princípio da década de 90, que quase atirou a Libra inglesa para a bancarrota. Portanto, gente como Soros deve ser levada a sério; não se trata de uma opinião irrelevante. Ou, como dizia Oliveira Salazar: “Em política, o que parece, é!” (é aconselhável que Pinto Balsemão vá pensando em sair do país, antes que a botija expluda).

Esta crise financeira global foi nitidamente provocada pela plutocracia banqueira internacional através da inflação — artificial e em valorização em forma de espiral (tipo D. Branca) – de activos (derivatives), espiral essa que continua a acontecer hoje com a especulação dos “mercados” que querem recuperar o dinheiro perdido que não existia.
Naturalmente que um investidor/especulador (como Soros) pensava que tinha, em carteira, um valor fictício e inflacionado de 100, e quando constata agora que o valor real daquilo que tem é apenas 10, vem reclamar que os povos paguem aos Bancos, por via da falência dos Estados soberanos, a diferença do valor.


A maior parte dos bloggers — e gente com reputação na blogosfera — têm escrito asneiras acerca do fenómeno do Wikileaks. Tenho registado algumas das pérolas publicadas a este respeito, com as quais possivelmente os irei confrontar mais tarde. Que os jornais, e os me®dia em geral, digam asneiras acerca do fenómeno do Wikileaks, é a função deles porque dependem, a maior parte deles, do poder plutocrata internacional; o que eu estranho é que tanta gente moderada que mostrou, no passado, alguma prudência em relação a questões sensíveis, se despenhe agora em considerações precipitadas e pseudo-revolucionárias da “transparência que liberta”, acerca do Wikileaks.

As ligações da Wikileaks a George Soros e ao grupo de Bilderberg foram publicamente demonstradas como sendo mais que muitas, e apesar disso, não vi até hoje nenhum blogger português denunciar essas ligações. E, talvez sem querer, a blogosfera alinha caninamente com a estratégia de Bilderberg e da plutocracia internacional na solução desta crise, que, segundo, Soros, passa pela falência dos Estados soberanos.

«The New York Times even assigned one of its top people, David E. Sanger, to control the release of the Wikileaks material. Sanger is no establishment outsider. He sits as a member of the elite Council on Foreign Relations (CFR) as well as the Aspen Institute Strategy Group together with the likes of Condi Rice, former Defense Secretary William Perry, former CIA head John Deutch, former State Department Deputy Secretary and now World Bank head Robert Zoellick among others.»

A promiscuidade entre o poder globalista da plutocracia de Bilderberg, Trilateral e CFR, etc., por um lado, e os me®dia, por outro lado, impedem que o público seja informado devidamente. O que eu estranho é a “cegueira” de alguns bloggers.

1 Comentário »

  1. É preciso que cada vez mais gente saiba quem são, e como actuam estes senhores, em perfeita “parceria” com gente “democraticamente” eleita ! Deixo aqui uma boa sugestão de leitura que acabo de ler .

    http://portalivros.wordpress.com/2010/11/03/europa-america-lanca-os-senhores-da-sombra-de-daniel-estulin/

    Gostar

    Comentar por Luis Ribeiro — Quarta-feira, 15 Dezembro 2010 @ 11:51 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: