perspectivas

Quarta-feira, 27 Outubro 2010

A religião evolucionista e darwiniana dos biólogos actuais

Os biólogos actuais, e portanto, darwinistas na sua maioria, como é o caso do zoólogo Richard Dawkins, confundem filosofia com ciência. O bioquímico Michael Behe refere-se assim aos biólogos neodarwinistas:

«Por princípio, a maioria dos biólogos trabalha a partir de uma estrutura darwiniana e simplesmente assume aquilo que não pode ser demonstrado. Infelizmente isto pode levar a um hábito intelectual corrosivo que consiste em esquecer a diferença entre aquilo que é assumido e aquilo que é demonstrado.»

( “Edge of Evolution”, 2007).

Michael Behe

Quando eu escrevo aqui sobre a filosofia quântica, tenho a consciência — e não a escondo — de que estou a especular a partir de demonstrações realizadas pela física quântica. A especulação filosófica é positiva desde que escorada em factos científicos, mas não podemos dizer que a especulação filosófica é ciência. A especulação filosófica pode, em determinadas circunstâncias, ajudar a ciência a descobrir novos caminhos, mas não podemos confundir ciência com filosofia, assim como não podemos confundir ciência com religião e filosofia com religião.

Por exemplo, Richard Dawkins, no seu livro “O Gene Egoísta”, diz que «num determinado momento, uma molécula extraordinária foi formada por acidente. Nós chamamos a essa molécula de “Replicator”».

Richard Dawkins afirma isto como se tivesse a certeza absoluta do que está a dizer; ele não tem dúvidas, apenas não sabe exactamente quando essa molécula “milagrosa” gerada “acidentalmente” realmente apareceu. Mas que apareceu acidentalmente, ele também não tem dúvidas absolutamente nenhumas. Contudo, a verdade é que Richard Dawkins não pode saber sequer se essa tal molécula foi realmente formada : Richard Dawkins assume, à partida, o naturalismo como uma ideologia da verdade, e depois especula filosoficamente de forma a adequar as explicações à ideologia previamente adoptada. Isto é filosofia da pior espécie e qualidade, ou seja, é sofismo.

Eu vou mais longe do que Behe foi: a biologia darwiniana não só se transformou numa filosofia especulativa, e portanto, desprovida de demonstração factual, como passou a ser uma espécie de religião. O biólogo moderno é um homem religioso.

2 comentários »

  1. O HOMEM QUE DESCOBRIU AS CÉLULAS TRONCO EMBRIONÁRIAS DIZ QUE ELAS NÃO TÊM FUTURO
    [Entrevista com a Professora Doutora Alice Teixeira]
    http://vaticano-on-line.blogspot.com/

    Gostar

    Comentar por Fabiano Araujo — Quarta-feira, 27 Outubro 2010 @ 5:52 pm | Responder

  2. Bom post, Orlando.

    Gostar

    Comentar por Mats — Sexta-feira, 29 Outubro 2010 @ 9:22 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: