perspectivas

Domingo, 17 Outubro 2010

Não devemos subestimar os estrategas da esquerda !

Não foi por acaso que José Sócrates e a sua máquina de propaganda decidiram processar judicialmente alguns bloggers… o problema é que o Partido Socialista de José Sócrates já há muito tempo que se apercebeu de determinados fenómenos sociais que os paleo-ideológos e os intelectuais orgânicos do Partido Social Democrata se recusam a identificar.

O José Pacheco Pereira faz lembrar o americano que, vivendo na Europa, se apresenta vestido de forma errada em qualquer ocasião ou evento. Não viria daí mal ao mundo se o americano justificasse racionalmente a sua contravenção. Mas já o José Pacheco Pereira veste o fraque para ir à praia…. porque sim! Ou anda de roupa interior na rua em pleno inverno, e ninguém tem nada a ver com isso…! Por vezes, o José Pacheco Pereira acerta no tirocínio, mas na maioria das vezes o seu comportamento aparenta ser errático; não quero dizer que seja errático, mas que parece, lá isso parece.

Este postal de José Pacheco Pereira revela esse comportamento político errático, para além de conter em si próprio uma contradição abissal com a sua permanência na blogosfera. José Pacheco Pereira “esquece-se” (propositadamente ?) de duas ou três coisas elementares.

Em primeiro lugar, a blogosfera já não é aquela que ele conheceu há uma dezena de anos, quando se iniciou nestas lides. Hoje existem fenómenos de interligação quase automática com outros fenómenos de comunicação de massas, como o FaceBook e o Twitter, só para me referir a estes dois. Por exemplo, no exacto momento em que eu publico este postal, ele é imediata e automaticamente publicado em uma série de redes sociais que incluem o Facebook, o Twitter, Digg, Messenger, Reddit, StumbleUpon, Press This, Yahoo, Google
Muita da gente que o vai ler não está necessária ou particularmente interessada em política, mas (no meu caso, pouca gente; noutros casos, muita gente) há gente que clica no botão de share no FaceBook e de Retweet no Twitter. Portanto, a blogosfera já não é aquele fenómeno elitista e isolado, remetido ao círculo dos comentários, que era há apenas um par de anos atrás.

Em segundo lugar, José Pacheco Pereira parece esquecer-se de que a “guerra” contra o Partido Socialista de José Sócrates — e contra a esquerda em geral — é assimétrica. Basta a esquerda prometer coisas que não pode cumprir para tornar a guerra assimétrica. O “mundo lá fora” sabe perfeitamente, embora em outros termos e condições de percepção, da “guerra” de mundividências que se desenvolve por via dos gadgets informáticos. “O mundo lá fora” apercebe-se das contradições da esquerda mas recusa-se a aceitá-las devido à assimetria exarada de uma pura contabilidade custo/benefício. E perante um medo generalizado que se instalou no “mundo lá fora”, e que decorre do reconhecimento público e geral dessa guerra assimétrica, a importância dos gadgets informáticos assume uma dimensão que não tinha há pouco tempo atrás.
“Água mole em pedra dura, tanto dá até que fura…”

Em terceiro lugar, José Pacheco Pereira parece ter-se esquecido de Georg Simmel e do seu (deste) conceito de Trickle-down Effect. Não só a blogosfera deixou de ser elitista, como a sua interligação com as redes sociais, com os motores de busca como o Google — e mesmo com os jornais online! — a vulgarizou. Não é o meu caso nem o deste humilde tugúrio, mas um blogue de referência de esquerda, que saiba gerir bem a sua interacção na rede, pode atingir, com um só postal “bem bolado” no título e no conteúdo, dezenas de milhares de pessoas de forma directa, e sabe-se lá quantas dezenas de milhar de forma indirecta. E depois, o Trickle-down Effect do jogo comunicacional em sociedade faz o resto.

Não foi por acaso que José Sócrates e a sua máquina de propaganda decidiram processar judicialmente alguns bloggers… o problema é que o Partido Socialista de José Sócrates já há muito tempo que se apercebeu de determinados fenómenos sociais que os paleo-ideológos e os intelectuais orgânicos do Partido Social Democrata se recusam a identificar.

Em suma: a blogosfera e os gadgets informáticos fazem parte da realidade social, cultural e política. A forma como eles são hoje utilizados e interligados faz toda a diferença entre a eficácia na acção política e/ou o seu fechamento em círculos de sub-cultura. Podemos não nos aperceber imediatamente da sua influência no “mundo lá fora”, na exacta medida em que não conseguimos discernir o comportamento zombie da sociedade no processo de devir — como escreveu Paul Valéry : «Entramos no futuro a andar para trás» —, mas é exactamente o facto de apenas existirem possibilidades — e não certezas — que lhes dá ainda uma maior importância.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: