perspectivas

Terça-feira, 13 Abril 2010

A coragem de Tarcisio Bertone

Numerosos estudos científicos estabelecem uma ligação estatística predominante entre a homossexualidade e a pedofilia, até porque a homossexualidade é considerada por muitos cientistas como uma forma imatura de relacionamento sexual. Em resultado dessa imaturidade sexual, as crianças tornam-se vítimas privilegiadas. O pedófilo é sempre uma pessoa sexualmente imatura a ponto de descartar ou negar o relacionamento sexual saudável com um(a) adulto(a) do sexo oposto.

Isto não significa que não exista pedofilia heterossexual, mas a verdade é que um relatório publicado recentemente nos Estados Unidos prova estatisticamente que a esmagadora maioria de crianças abusadas sexualmente por homens adultos, são do sexo masculino (meninos). A pedofilia homossexual é muitíssimo e incomparavelmente mais nociva do que a heterossexual.

Portanto, as afirmações do cardeal Tarcisio Bertone no Chile, atribuindo à infiltração homossexual na igreja católica a principal causa dos casos de pedofilia na dita instituição, reveste-se de uma coragem que deveria servir de exemplo aos timoratos — para não dizer, cobardes — bispos portugueses.

Não há que ter medo da verdade; ela libertar-nos-á.

Anúncios

5 comentários »

  1. A propósito deste seu postal e da cobardia, num dos noticiários do fim semana de Páscoa, provavelmente na sexta-feira santa, estando eu a ver o telejornal ouvi a seguinte notícia: o Cardeal Patriarca pediu desculpa pelos “pecados da igreja”. A notícia foi obviamente associada ao recente falatório sobre a pedófilia. Reagi instintivamente e comentei com a minha mulher: lá está uma típica deturpação dos jornalistas, de certeza que a o Cardeal não pediu desculpa pelos “pecados da igreja” mas sim pelos pecados dos homens. De seguida, passou um excerto da homília e a notícia correspondia à verdade: o Cardeal, letra a letra, pediu desculpa “pelos pecados da igreja”. O Cardeal não é propriamente estúpido, escolheu as palavras e disse o que disse. Fiquei atónito, como era possível admissão explícita que a igreja organização, comete, tolera, actos de pedofilia, para os quais tem de pedir desculpa institucional. O Cardeal foi extremamente infeliz, que se peça desculpa pelos padres pedófilos não só se percebe como corresponde ao cumprimento de um dever perante a igreja e a sociedade. Mais grave, o Cardeal pediu desculpa pelos “pecados da igreja” sem explicitar quais, bem sabendo para o que é pretendia dizer, pois a sua mensagem seria por todos associada à pedófilia. A “gafe” do Cardeal a que se associa a linguagem de “implícitos”, é, para mim, um bom exemplo de falta de capacidade, de política, de energia e de cobardia, o que só favorece e alimenta o gayzismo pedófilo.

    Comentar por Salvador Rebelo de Andrade — Terça-feira, 13 Abril 2010 @ 11:48 am | Responder

  2. Este cardeal patriarca é um grande erro de “casting”. Esperemos que a igreja portuguesa se desembarace dele quanto antes; afinal, ele também tem direito à reforma.

    Comentar por O. Braga — Terça-feira, 13 Abril 2010 @ 6:48 pm | Responder

  3. Interessante a imaginação do autor deste artigo, para ele há pedofilia menos nociva: a heterossexual. Muito auspicioso o comentário, se não beirasse o ridículo. O homossexualismo existe em sua forma masculina e feminina. Se o homossexualismo fosse o problema os escândalos se dariam em ambos os gêneros. Teríamos escândalos redobrados na igreja com padres e freiras abusando em massa. O que há é que se a igreja for tirar os seus padres por exemplo ter-se-á essas distorções aterradoras, propaladas por este Bispo inconsequente e irresponsável. Claro, tudo tem a cara do “santíssimo” padre o Papa.
    , mas não se sabe ou se há é de tão ínfima percepção deste tipo de problema no homossexualismo feminino tenha qualquer

    Comentar por I. Osterno — Terça-feira, 13 Abril 2010 @ 7:42 pm | Responder

    • Deixei passar o comentário anterior para que se veja como a lógica implícita em um texto pode ser manipulada e adulterada pela simples retórica.

      Para o comentarista, se em 100 casos de violação de crianças, 98 forem casos de violação homossexual, e por exclusão de partes, os 2 casos de violação heterossexual constituem-se, em si mesmos, tão nocivos — ou quiçá mais — como os outros 98 casos. Para ele, a quantidade não influi na qualidade da avaliação de um fenómeno — trata-se de uma análise a-científica: a qualidade de um fenómeno não depende minimamente da quantidade.

      Depois, o comentarista compara, de uma forma igualitária — nivelando pela mesma bitola — , o que são as características do masculino e do feminino, ou seja, diz ele explicitamente que, em princípio, as mulheres deveriam violar tanto quanto os homens, fazendo assim tábua rasa das especificidades do sexo masculino. Qualquer burro sabe que o homem tem algumas características na área da sexualidade que não são comuns nas mulheres, embora existam mulheres que também as têm.

      Há pessoas que têm imensa dificuldade em lidar com os factos oriundos da realidade objectiva. Mesmo quando esses factos são escancarados e auto-evidentes, como é o caso das estatísticas do link referido no postal.

      Comentar por O. Braga — Terça-feira, 13 Abril 2010 @ 10:10 pm | Responder

  4. Reparem na notícia do link abaixo, qual será a preferência sexual desta besta ? Será muito difícil adivinhar ? Uma pista, todas as vítimas são garotos ( sexo masculino).
    É mais do que óbvio, e isto está mais que provado científicamente,criminalmente, que os gays têm muito mais propensão para a violência e para a pedofilia que qualquer pessoa heterosexual, nada disto é desconhecido de pessoas bem informadas, mas o que me choca é saber que há pessoas que ainda tentam escamotear isto e ainda defendem estas bestas e até as consideram seres normais, quando estas bestas nada mais merecem que uma forca !
    http://www.diariodopara.com.br/N-85508-PEDOFILO+CONFESSA+ASSASSINATO+DE+6+ADOLESCENTES.html

    Comentar por Luis Ribeiro — Terça-feira, 13 Abril 2010 @ 11:10 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.