perspectivas

Quinta-feira, 10 Dezembro 2009

O Jornal de Notícias e os filhos de pai incógnito

Na edição de domingo passado do Jornal de Notícias (talvez o jornal mais radical em termos de costumes e da ética) veio publicado um artigo que claramente defendia a alteração da lei portuguesa no sentido de retirar às crianças portuguesas o direito à sua herança genética / biológica. O Jornal de Notícias defendia a ideia de que algumas crianças portuguesas ― as que são geradas por lésbicas ― devem ser filhas de pais incógnitos.

A merda do corpo editorial do Jornal de Notícias não se dá conta de que enquanto os tribunais de família fazem um esforço (que é de louvar) no sentido de responsabilizar a paternidade das crianças nascidas de mães solteiras, é absurda e contraproducente a defesa da irresponsabilização paternal através de um orgão de comunicação de massas (vulgo “me®dia”).

A lógica da lei portuguesa é a de que as crianças portuguesas não podem ter pai incógnito; a lógica do JN é que devem passar a existir dois tipos de crianças portuguesas, conforme a lei: as com pai em registo civil, e as crianças filhas-da-puta (voltamos ao tempo da “outra senhora”).

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: