perspectivas

Quarta-feira, 11 Novembro 2009

Os sintomas totalitários em Portugal

A sensação que dá é que vivemos num país em que um primeiro-ministro pode estar eventualmente envolvido no crime organizado, e é a própria justiça ― por via de uma lei de imunidade emanada do parlamento ― que obstaculiza a investigação desse eventual crime. E depois há quem critique a Itália de Berlusconi: ao menos, nesse país sabe-se que o PM, mais tarde ou mais cedo e logo que deixe o seu cargo político, vai ter que se confrontar com a justiça.

Em Portugal, muitas das verdades de factos que envolvem a classe política são, quase sempre e cada vez mais, “apagadas” da História por decisão de uma elite política que se organiza de uma forma corporativa, reduzindo o político ao jurídico através de uma ideia de Estado que se submete a um controlo por parte de um substrato maçónico-religioso.

1 Comentário »

  1. «O Tempo é de Medo», o tempo é de luto, mas também de revolta e de luta!

    Gostar

    Comentar por Henrique — Quarta-feira, 11 Novembro 2009 @ 1:32 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: