perspectivas

Quarta-feira, 29 Julho 2009

Carta de Voltaire a Rousseau

Filed under: filosofia — O. Braga @ 11:53 pm
Tags: , , , ,

Depois de ter escrito um ensaio com o título “Discurso sobre a Desigualdade” (1754), Jean Jacques Rousseau enviou um exemplar do livro a Voltaire. Nesse ensaio, Rousseau fazia a apologia do “bom selvagem”, segundo a ideia de que “o homem é naturalmente bom e só as instituições o tornam mau”. Para evitar o mal, basta abandonar a civilização porque o homem é naturalmente bom, e o selvagem “depois de jantado” está em paz com toda a natureza e é amigo de todas as criaturas. Perante este ensaio, Voltaire enviou uma carta a Rousseau onde se podia ler:

“Recebi o seu novo livro contra a raça humana, e agradeço. Nunca se usou tal habilidade no intuito de tornar-nos estúpidos. Lendo este livro, deseja-se andar de gatas; mas eu perdi o hábito há mais de sessenta anos, e sinto-me incapaz de readquiri-lo. Nem posso ir ter com os selvagens do Canadá porque as doenças a que estou condenado tornam-me necessário um médico europeu, e por causa da guerra actual naquelas regiões; e porque o exemplo das nossas acções fez os selvagens tão maus como nós”.

Rousseau esteve na base da antropologia moderna (e politicamente correcta). Para se perceber a estupidez de Rousseau e dos antropólogos modernos, ler o livro “Sick Societies” (Sociedades Doentes), de Robert Edgerton, publicado em 1992 ― se fosse hoje, provavelmente Edgerton teria medo de retaliações políticas e não teria publicado o livro.


Email me (espectivas@nullgmail.com)

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: