perspectivas

Domingo, 28 Junho 2009

O materialismo ou o ‘disparate do século XX’

universo-small

«Não é de excluir que, no fim da investigação das particulares elementares [subatómicas], surja um grande silêncio. Isto também não seria uma tragédia. Pelo menos, o disparate do século XX [o materialismo] até seria, então, perfeito.»

Wolfgang Stegmüller (in “Hauptströmungen der Gegenwartsphilosophie”)

«O leigo pensa habitualmente que, quando diz “realidade”, fala de algo que é conhecido de forma evidente, enquanto a mim me parece que a tarefa mais importante e mais difícil do nosso tempo consiste em trabalhar na elaboração de uma nova concepção da realidade. É isto que tenho em mente quando sublinho sempre que a ciência e a religião têm de ter alguma coisa a ver uma com a outra

Wolfgang Pauli, Nobel da Física

«O universo começa a parecer-se mais com uma grande ideia do que com uma grande máquina.»

David Bohm

«O mundo observado é apenas uma aparência; na realidade, nem sequer existe. A filosofia dos Vedas tentou ilustrar este seu dogma fundamental através de várias metáforas.»

Erwin Schrödinger, Nobel da Física

orion-nebula

«A mística oriental fornece um quadro belo e harmónico para as teorias mais modernas do nosso mundo físico. (…) iremos encontrar frequentemente afirmações que é quase impossível dizer se foram feitas por físicos ou por místicos orientais.

(…)

De acordo com o pensamento oriental, a subdivisão da natureza em objectos separados não tem justificação, e os objectos têm todos um carácter fluído, encontrando-se em mudança permanente. A cosmovisão oriental é dinâmica, as suas características essenciais são o tempo e a mudança. O cosmo é visto como uma realidade indivisível ― em movimento permanente, viva, orgânica; simultaneamente espírito e matéria. Sendo assim, a imagem oriental do divino não é a imagem de um soberano que orienta o mundo a partir do alto, mas sim de um princípio que conduz tudo a partir do interior

Fritjof Capra, discípulo de Werner Heisenberg, in “O Tao da Física”

«A Física e a transcendência designam apenas domínios diferentes da mesma realidade, que vão da camada mais baixa, onde ainda nos é possível objectivar completamente, até uma camada superior, na qual a visão se abre para as partes do mundo sobre as quais só se pode falar em metáforas.»

Hans-Peter Dürr

«A Física quântica forneceu a refutação definitiva do princípio de causalidade.»

Werner Heisenberg

«Do ponto de vista da Física quântica, realidade é, em última análise, “resistente à análise”».

Michael Drieschner, discípulo de Carl Friederich von Weizsäcker

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: