perspectivas

Terça-feira, 29 Julho 2008

Reino Unido: esposas que matam maridos com pena reduzida

Licença para matar

Licença para matar

Se uma mulher for vítima de uma atitude ou acto de violência por parte do marido, e se na sequência dessa atitude ou acto de violência por parte do marido ela o matar de forma premeditada, não será penalizada por homicídio simples (8 a 12 anos de prisão) ou por homicídio qualificado (12 a 25 anos), mas por homicídio privilegiado (1 a 5 anos de prisão). A nova lei britânica isenta a mulher de provar que agiu de forma espontânea, o que significa que a premeditação passa a não ser punível nestes casos.

A partir de agora espera-se que aumentem os óbitos e diminuam os divórcios no reino de Sua Majestade. Responde-se, assim, à barbárie, com um maior grau de barbaridade legalizada. O politicamente correcto é isto…

El Gobierno del primer ministro Gordon Brown ha presentado una iniciativa de ley para que las personas que maten a su pareja tras sufrir años de violencia doméstica podrán evitar una condena por asesinato y ser acusadas sólo de homicidio. La propuesta supone una nueva línea de defensa para las mujeres víctimas de ese tipo de violencia. Ahora, no tendrán que demostrar que actuaron de modo espontáneo al dar muerte a sus torturadores.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: