perspectivas

Terça-feira, 29 Julho 2008

O negócio do genocídio global apoiado pela Esquerda

Filed under: Política — O. Braga @ 1:59 pm
Tags: , , , ,

O mundo caminha para um genocídio à escala global, e por mais estranho que possa parecer, são os Obamas e amigos que estão por detrás do genocídio anunciado.

O preço do petróleo que temos resulta de especulação artificialmente alimentada pela política que programa um genocídio global, e não devido à lei da oferta e procura; o mesmo acontece com o preço dos cereais e de outros alimentos.

As tecnologias alternativas à utilização do petróleo não interessam à oligarquia que governa o mundo. São as famílias numerosas que preocupam a oligarquia mundial, porque aquelas não são facilmente controláveis e manipuláveis.

A ameaça dos ecofascistas ― ditos de “esquerda” ― , segundo a qual “o mundo está superlotado”, faz parte da mentira da oligarquia apoiada pelos bloquistas cá do burgo, que encontrou agora novos caminhos para gerar mais lucros adoptando slogans de Esquerda.

Hoje vemos o multimilionário George Soros a apoiar Barack Obama, o mesmo Soros que defende a ideia de que o preço do petróleo tem que subir ainda mais para forçar a redução da população mundial, e o mesmo Soros que quase levou a Libra Inglesa à bancarrota em 1992, o mesmo Soros que está neste momento a investir largas dezenas de biliões de dólares na indústria de transformação agro-alimentar.
George Soros investe assim forte e feio nos bio-combustíveis ― e ele lá sabe porquê. A alternativa aos bio-combustíveis seriam os motores eléctricos, mas a oligarquia “progressista” está a fazer tudo para que a solução do carro eléctrico não avance.
Soros e outros “progressistas” apostam nos cereais geneticamente modificados que destroem a diversidade genética das outras espécies dos cereais, ao mesmo tempo que garantem o controlo da cadeia de suprimento alimentar, e porque os transgénicos apresentam uma fermentação mais fácil por forma a produzirem os bio-combustíveis com um menor custo possível. Em resultado das estirpes geneticamente modificadas, surge o “Síndroma de Colapso de Colónias”, fenómeno que consiste em que os insectos, como por exemplo, as abelhas ― que vivem da polinização das plantas ― morram aos milhares de milhões e comecem a desaparecer de algumas áreas do globo.

A pequena propriedade terá que ser destruída completamente e substituída por grandes latifúndios globais para que esta política oligárquica de Obama e Soros possa ter sucesso.

Passa-se, assim, a ideia de que o mundo está a abarrotar de seres humanos, e uma mentira tantas vezes repetida nos me®dia transforma-se numa verdade. O negócio do genocídio instala-se; a morte em massa pela fome passará, em breve, a ser um negócio muitíssimo rentável, porque quanto mais gente morrer de fome mais os preços dos cereais aumentam na espiral especulativa alimentada pelo pânico e pelo Barack Obama e seus apaniguados de “esquerda”. Através do pânico instalado com a subida de preços dos alimentos, os preços sobem ainda mais e em espiral, em círculo vicioso; subindo os preços, a oligarquia (que se diz de “Esquerda” e “progressista”) fica mais rica à custa da morte em massa nos países do terceiro mundo. Trata-se de um plano maquiavélico que tornam os genocídios do passado em simples amostras de tubo-de-ensaio.

Obama, Soros e Companhia, pretendem ― alegadamente ― que a humanidade consuma menos, aumentando artificialmente o preço do petróleo e dos alimentos. Para quem tem 3 refeições diárias ― como a maior parte dos europeus e americanos ― , o mal é menor, mas para quem come 1 vez por dia como acontece em África , o que Obama conseguirá é um genocídio no terceiro-mundo.

Em finais de Junho reuniu-se o FMI com os ministros das finanças de alguns países do hemisfério norte, chegando a três conclusões primaciais:

  • O preço dos alimentos está relativamente baixo, tendo em conta estatísticas históricas;
  • O preço alto dos alimentos deve continuar;
  • A causa dos preços altos dos alimentos é o aumento do consumo dos países pobres do globo;
  • O subsídio estatal ― por parte de países mais pobres ― aos preços dos alimentos não deve ter lugar devido ao facto de poder criar “expectativas inflacionistas”.

A alternativa a tudo isto será o auto-controlo populacional manipulado por um governo mundial “fantasma” que opera já na sombra. Os países serão obrigados a adoptar políticas de redução populacional ― e isto sem que o planeta esteja realmente ameaçado por causa de um excesso de população ― , seja pelo aborto, pela eutanásia eugenista, pela celebração cultural do niilismo gay, etc., para assim poder contrariar a política especulativa da oligarquia plutocrata mundial. De qualquer modo, o genocídio acontece: se não se morre à fome, mata-se o ser humano à nascença através da eutanásia eugénica e do aborto, ou matam-se os velhos que já não podem produzir. Tudo isto em nome de “políticas progressistas” e “ecológicas” que nos dizem serem de “esquerda” e libertárias.

Trata-se de um absurdo: para que os preços dos alimentos se mantenham altos e encham os bolsos aos oligarcas, terá que morrer muita gente.

2 comentários »

  1. Completamente absurdo, e assim vamos indo e a maioria nem se dá conta do que se trama por aí…

    Gostar

    Comentar por Henrique — Terça-feira, 29 Julho 2008 @ 7:46 pm | Responder

  2. O que escreveu é a verdade pura. E ainda hão-de descobrir mais esquemas para que mais ‘humanidade’ morra em maior número e mais depressa. Hão-de, não, já descobriram. Estão é à espera da altura propícia para os pôr em prática. Esperemos mais um ou dois anos (ou menos) e veremos. Quem manobra Obama e Soros são os mundialistas a quem todos os candidatos têm de estar ligados. Portanto não interessa muito quem ocupe a presidência, fingem que não como convém – para os que realmente madam passarem despercebidos – mas são todos iguais, aliás nem os deixam ser diferentes. Se algum dia um político novo, inteligente, popular e carismático (como os dois Kennedy’s por exemplo), totalmente independente de partidos e desligado deste Clube, conseguir chegar pelo seu próprio pé à presidência dos E.U. – ou muito próximo dela – tendo o apoio total do povo americano, terá um de três destinos traçados: ou é assassinado imediatamente antes de lá chegar, ou é-o pouco tempo depois, ou sofre um acidente grave que o incapacitará para governar. Os mundialistas não brincam em serviço. Temos provas disso em todos os países do mundo e desde há muito tempo.

    Gostar

    Comentar por Maria — Quarta-feira, 30 Julho 2008 @ 12:21 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: