perspectivas

Terça-feira, 1 Julho 2008

A que ponto isto chegou…

Filed under: Portugal — O. Braga @ 9:41 am
Tags: , , , , ,

A inflação de licenciados leva empresas ao desprezo pela licenciatura. Não se trata de um acto de gestão: nenhum acto de boa gestão aconselharia a selecção de pessoal baseada no eventual excesso de habilitações académicas. Tão pouco se trata procurar pagar o menos possível, porque sabemos de licenciados a trabalhar em caixas de supermercados. Estamos em presença de um preconceito negativo, de algo que não tem uma explicação lógica e racional.

Este anúncio não difere muito dos preconceitos negativos habituais dos empregadores saloios que temos; revela a mentalidade de merda dos nossos empresários, e como este país não muda com os patrões que temos, por mais que se alterem as leis laborais.

A selecção de pessoal é sempre baseada num pré-determinado perfil, mas esse perfil é definido em termos mínimos, e não colocando tectos máximos de performance do trabalhador. É absolutamente ridículo que se defenda que um trabalhador é “demasiado capaz” para uma determinada tarefa; isto só é possível no mundo da estupidez saloia do patronato português.

1 Comentário »

  1. Este país não é para licenciados (a sério)!
    Já devias ter percebido…

    Gostar

    Comentar por cap — Terça-feira, 1 Julho 2008 @ 11:50 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: