perspectivas

Segunda-feira, 9 Junho 2014

O secularismo, a sociedade de consumo, e a decadência cultural

Filed under: cultura — orlando braga @ 7:33 am
Tags: , ,

 

É inevitável uma analogia entre o Ocidente actual e os últimos séculos do império romano, no que diz respeito ao efeito que a religião tem na política e na cultura. A república romana começou por ter a sua própria religião comum e oficial dos “deuses dos lares”, e com a absorção da Grécia e da cultura grega, passou a adoptar oficialmente uma emulação romana dos deuses gregos do Olimpo. Estávamos na fase do início do império.

(more…)

Sexta-feira, 14 Dezembro 2012

A patologia secularista do governo socialista de Hollande

O ministro do governo socialista francês de François Hollande, Manuel Valls anunciou que o governo vai vigiar os grupos religiosos à procura de “patologias religiosas”. Caso o governo constate que exista “patologia religiosa” em um determinado grupo religioso, accionará mecanismos de censura da liberdade religiosa.

Contudo, Valls não definiu “patologia religiosa”, o que se depreende que seja uma noção discricionária do governo socialista: “patologia religiosa” será, portanto, aquilo que o governo socialista francês quiser que seja, e a cada momento diferente.

Segundo o ministro socialista Valls, as organizações católicas — por exemplo, a CIVITAS francesa — que protestam pacificamente contra a instauração do “casamento” gay, são organizações “patológicas religiosas”, e portanto, a opinião pacífica dessas organizações devem ser censuradas pelo governo. E Valls fecha o seu discurso totalitário com chave de ouro:

“O secularismo não é apenas simples tolerância… é um conjunto de valores que toda a gente é obrigada a seguir.”


Entretanto, na França secularista de Hollande, a mesma que diz que quem opina contra o “casamento” gay é um “religioso patológico” e deve ser censurado, nessa mesma França socialista de Valls, Marie Le Pen vai ser julgada em tribunal por delito de opinião por ter criticado o Islão.

Sábado, 22 Setembro 2012

O feminismo radical de Marine Le Pen

La jefa del partido de ultraderecha francés Frente Nacional, Marine Le Pen, propuso prohibir el velo musulmán y la kipá judía en todos los espacios públicos, incluso en la calle, en una entrevista publicada este viernes por el diario Le Monde, en plena polémica suscitada por la divulgación de un video islamófobo y caricaturas de Mahoma.

via La ultraderecha laicista: Marine Le Pen pide prohibir el velo y la kipá incluso en la calle – ReL.

Não estamos em presença de um “partido de extrema-direita”, como se diz por aí. A FN de Marine Le Pen é um partido revolucionário, e por isso, de extrema-esquerda. Aliás, o partido nazi sempre foi considerado, no seu tempo e em toda a Europa da década de 1930, como um partido de esquerda.

A FN (Front Nationale) de Marine Le Pen não é apenas e só contra a imigração massiva: também é contra a manifestação pública das religiões. Ou seja, a FN faz parte do problema da Europa, e não da solução.

Isto demonstra que é extremamente difícil a qualquer partido político, de qualquer país da Europa, sair da respectiva dialéctica hegeliana que subjaz ao processo político endógeno. Para que um partido político possa sair do império da dialéctica, são essencialmente necessárias duas coisas: uma liderança muito forte do ponto de vista intelectual, e um núcleo interno de supervisão ética com forte influência nas decisões do partido.

Marine Le Pen confunde propositadamente “imigração”, por um lado, com “religião”, por outro lado. Eu penso que essa confusão é propositada, porque de outro modo teria que concluir que Marine Le Pen é estúpida.

Quando Marine Le Pen pretende proibir o uso público do véu islâmico ou Hijab — ¡ não confundir com a Burka ou com o Niqab ! — e o Quipá judeu, revela, por um lado, a faceta política paganista da FN, e por outro lado revela o feminismo radical de Marine Le Pen.

Portanto, não estamos em presença de um “partido de extrema-direita”, como se diz por aí. A FN de Marine Le Pen é um partido revolucionário, e por isso, de extrema-esquerda. Aliás, o partido nazi sempre foi considerado, no seu tempo e em toda a Europa da década de 1930, como um partido de esquerda.

Adenda: uma mulher francesa e nativa — de pele branca de marfim, loura natural e de olhos azuis — pode perfeitamente sentir que, por exemplo, a sua adesão ao Islamismo faz todo sentido para si própria. E por isso passaria a usar o Hijab. E também por isso é que não podemos confundir “imigração” com “religião”.

Segunda-feira, 13 Agosto 2012

Os jogos olímpicos, “Imagine”, e o secularismo religioso

Eu não vi nenhuma imagem de televisão acerca dos jogos olímpicos em mais de 30 segundos; para mim, os jogos olímpicos foram apenas as imagens que resultaram do zapping. E a última imagem do zapping dos jogos foi a cerimónia de encerramento em que se tocava a canção “Imagine” de John Lennon.

“Imaginem um mundo sem religião”, segundo Lennon, é imaginar um mundo com uma só religião: a religião secularista. “Imaginem a absolutização do pensamento único”, é o verdadeiro e real corolário da canção de John Lennon [e do politicamente correcto].
(more…)

Sábado, 7 Julho 2012

O secularismo socialista francês é muçulmano, ou o Islamismo é a nova religião de Estado

Il n’aura pas fallu longtemps à Manuel Valls, le nouveau ministre de l’Intérieur, pour montrer sa vénération pour la religion d’Etat. Il a inauguré hier la grande mosquée de Cergy, en compagnie du député-maire Dominique Lefebvre, socialiste lui aussi, et de la directrice de cabinet de François Hollande, car c’est « au nom du président de la République » que Manuel Valls officie.

via Le ministre inaugure la mosquée : Le blog d'Yves Daoudal.

Já imaginaram uma situação em que qualquer ministro francês ou mesmo europeu, seja de esquerda ou de direita, presidiria à inauguração de uma igreja católica? Ou de uma sinagoga?

Sexta-feira, 27 Abril 2012

França: uma aluna é expulsa da escola porque não mostrava as cuecas

Filed under: Tirem-me deste filme — orlando braga @ 8:21 pm
Tags: ,

Uma aluna de uma escola secundária francesa foi mandada para casa porque a sua saia era demasiado comprida e, por isso, a rapariga não exibia o “pernão” — o que foi considerado uma manifestação religiosa. Segundo o secularismo, não mostrar as cuecas é sinal de “atraso religioso”. Na França laicista, só mostrando as cuecas é que uma rapariga se demarca da religião e adere ao secularismo.

“A secondary school student near Paris was accused of wearing provocative clothing and sent back home. The school thought her skirt was too long, and conveyed religious values.”

via The Local – Girl sent home from school – skirt too long.

Sábado, 24 Dezembro 2011

A Europa está sentada em cima de duas bombas-relógio

Os países da União Europeia estão sentados em duas bombas-relógio que poderão rebentar simultaneamente: a bomba da dívida soberana e a bomba do definhamento demográfico.
(more…)

Segunda-feira, 10 Outubro 2011

Portugal pode vir a ser um país diferente, na Europa

“O sociólogo António Barreto admite que Portugal deixe de existir como estado independente dentro de algumas décadas e esteja integrado noutro modelo europeu.”

via Portugal pode deixar de ser um Estado independente – Sociedade – Sol.

Eu vou recorrer a Maquiavel para refutar esta ideia de António Barreto. Note-se que eu não concordo com as conclusões éticas de Maquiavel, o que não significa que algumas das suas premissas estejam necessariamente erradas — como podemos, por exemplo, ter um silogismo com as premissas certas e uma conclusão errada.
(more…)

Segunda-feira, 3 Outubro 2011

Católicos ingleses recorrem ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, contra o Estado britânico

«British courts are wrongfully penalising Christians through an “incorrect interpretation” of human rights laws, a Roman Catholic Archbishop has warned.

Archbishop Peter Smith of Southwark said judges were guilty of “woolly thinking” and expressed concern at the bias Christians face when taking a moral stance in line with their beliefs.

The Archbishop’s comments related to four religious liberty cases now heading for the European Court of Human Rights.»

via Christians penalised in British courts, warns RC Archbishop | News | The Christian Institute.

Quarta-feira, 16 Março 2011

Eric Voegelin foi profético

Quando Eric Voegelin escreveu o seu primeiro livro, “As Religiões Políticas”, pareceu que ele se referia apenas ao nazismo. Nas obras seguintes alargou o espectro da sua análise, e na “Ordem e História”, o seu foco já parece ser desligado de uma determinada época especifica, mas antes apresentou como que um “modelo” segundo o qual o movimento histórico gnóstico pode actuar em qualquer momento e em qualquer época.

«Stephen Glover, writing in the Daily Mail, says secular values have even been accorded the status of a religion.»

Quinta-feira, 23 Setembro 2010

O amor da humanidade

« Nunca confie num homem que diz amar a humanidade. »

Li esta frase no Twitter. Está na moda “amar a humanidade”. Há políticos que fazem campanha pelo amor à humanidade. Em nome do amor à humanidade se falsificaram os dados do IPCC relativos ao alegado aquecimento global alegadamente antropogénico. Pelo amor à humanidade defende-se o aborto ilimitado. Pelo amor à humanidade defende-se o infanticídio e a eutanásia. Pelo amor à humanidade se combate contra a existência das nações e se defende a globalização através da implementação de um governo mundial. Este problema é (também) ético.
(more…)

Sábado, 22 Maio 2010

A sociedade europeia em progresso para o paleolítico inferior

A condição do ser humano diferenciou-se da dos outros animais através de uma série de concepções religiosas e prática de determinados ritos. E de tal forma, que se um ateu moderno quisesse ser inteiramente consequente com as suas ideias, não iria a funerais dos outros e nem aos da sua própria família, porque o rito fúnebre tem claramente uma origem religiosa.

O ser humano genérico começou por ser vegetariano (Homo Rudolfensis, Homo Habilis) e não repartia o trabalho entre os sexos.
(more…)

Página seguinte »

The Rubric Theme. Create a free website or blog at WordPress.com.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 497 outros seguidores