perspectivas

Domingo, 14 Outubro 2012

O fim da língua portuguesa

Filed under: acordo ortográfico — O. Braga @ 8:36 am

«Sendo a pronúncia um dos critérios em que assenta a ortografia da língua portuguesa, é inevitável que se aceitem grafias duplas naqueles casos em que existem divergências de articulação quanto às referidas consoantes c e p e ainda em outros casos de menor significado.

Torna-se, porém, praticamente impossível enunciar uma regra clara e abrangente dos casos em que há oscilação entre o emudecimento e a prolação daquelas consoantes, já que todas as sequências consonânticas enunciadas, qualquer que seja a vogal precedente, admitem as duas alternativas: cacto e cato, caracteres e carateres, dicção e dição, facto e fato, sector e setor; ceptro e cetro; concepção e conceção, recepção e receção; assumpção e assunção, peremptório e perentório, sumptuoso e suntuoso.»

via Ciberdúvidas da Língua Portuguesa.

[ ficheiro PDF, para memória futura ]

About these ads

2 Comentários »

  1. Cacto é o outro caso que ainda está o uso no Português-Br, por que aqui se fala “Caquito”.

    “Cato” aqui é do verbo “catar”, dai vem senteças como “Eu cato feijão”(i.e o mesmo que selecionar feijões para cozinhamento), o verbo “catar” é um algum tipo de sinônimo do verbo “colher”(“quem semeia vento colhe tempestade”) e isso não tem nada haver com a planta “Cacto”. .Como não conheço Portugal, se esse verbo tem uso por ai. Pelo menos aqui no Nordeste do Br, é de uso bastante antigo.

    Observando o que citei acima, essas novas regras vão “arabificar” e “anglosaxonizar” o Português, criado mais palavras de sentido multiplos do que possamos imaginar e o pior ainda criado silabas que serão pronunciadas, mas não serão escritas(!!!), coisa que só vi existir em escrita arabe.

    Comentário por Marcelo R. Rodrigues — Domingo, 14 Outubro 2012 @ 6:55 pm | Responder

  2. A partir do momento em que meia dúzia de luminárias decidiu que a língua se escreve conforme se fala, estamos em presença do fim da língua portuguesa — porque é isso que esses iluminados querem: o fim da língua portuguesa, para que os portugueses, cada vez mais desprovidos das suas raízes linguísticas a cada geração que passa, se integrem melhor no leviatão europeu em construção.

    Comentário por O. Braga — Domingo, 14 Outubro 2012 @ 8:05 pm | Responder


RSS feed para os comentários a este artigo. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Theme: Rubric. Get a free blog at WordPress.com

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 516 outros seguidores