perspectivas

Quinta-feira, 13 Setembro 2012

O aborto directo não é necessário, do ponto de vista médico, para salvar a vida da mãe

Filed under: aborto,ética — orlando braga @ 9:48 am

Leading medical experts speaking at a major International Symposium on Excellence in Maternal Healthcare held in Dublin have concluded that ‘direct abortion is not medically necessary to save the life of a mother’.

About 140 Irish medical professionals participated in the symposium which featured a panel of world-renowned experts in the fields of mental health, obstetrics and gynecology, and molecular epidemiology.

The symposium expert committee released its conclusions in the Dublin Declaration on Maternal Healthcare, which states:

‘As experienced practitioners and researchers in Obstetrics and Gynaecology, we affirm that direct abortion is not medically necessary to save the life of a woman.

We uphold that there is a fundamental difference between abortion, and necessary medical treatments that are carried out to save the life of the mother, even if such treatment results in the loss of life of her unborn child.

We confirm that the prohibition of abortion does not affect, in any way, the availability of optimal care to pregnant women.’

via Christian Medical Comment: Leading medical experts say direct abortion is not medically necessary to save the life of a mother.

Especialistas médicos reunidos num simpósio na Irlanda concluíram que “o aborto directo não é necessário, do ponto de vista médico, para salvar a vida da mãe”. Portanto, o argumento da Esquerda segundo o qual “o aborto deve ser permitido para salvar a vida da mãe”, é anti-científico.

Os médicos reunidos no simpósio declararam também que “a proibição legal do aborto não afecta, de modo nenhum, a possibilidade de um óptimo cuidado médico da mulher grávida”.

Recorde-se que em Inglaterra foram feitos mais de 6 milhões de abortos desde 1967 — ano da legalização do aborto neste país —, e apenas 0,006% do total de abortos foram realizados com a intenção de “salvar a vida da mãe”: todos os outros abortos foram feitos a pedido discricionário e arbitrário da mulher.

About these ads

1 Comentário »

  1. [...] do ponto de vista médico, para salvar a vida da mãe 17/09/2012 — Moisés Gomes Vi isto aqui. O que os esquerdistas abortistas vão dizer agora? Ah estes obscurantistas retrógrados que [...]

    Pingback por O aborto direto não é necessário, do ponto de vista médico, para salvar a vida da mãe « §|Olhar Católico|§ — Segunda-feira, 17 Setembro 2012 @ 11:30 pm | Responder


RSS feed para os comentários a este artigo. TrackBack URI

AVISO: os comentários escritos segundo o AO serão corrigidos para português.

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

The Rubric Theme. Blog em WordPress.com.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 450 outros seguidores